7 Pecados do Email Marketing no Outlook

25 Maio 2015

O email marketing é uma poderosa ferramenta de web marketing, se utilizada com conta, peso e medida. Devem existir duas decisões fundamentais antes de avançar para o envio de uma newsletter: primeiro, o objetivo, conteúdo e destinatários. Segunda, que tipo de ferramenta a utilizar para enviar esta newsletter. Para a primeira decisão, iremos falar num próximo artigo e também no próximo Workshop "Cooking The Web Marketing", no próximo dia 4 de junho, às 18h, na inCentea MI. Já em relação à segunda decisão, e porque pode afetar outros serviços inerentes à empresa, é importante ter em conta que tipo de plataforma é utilizada no email marketing.
 
Muitas empresas portuguesas ainda cometem um erro no envio das suas newsletters: utilizam o Outlook como plataforma de email marketing! Esta é uma ferramenta desaconselhada para efetuar email marketing e são os 7 Pecados que se seguem que explicam porque não se deve utilizar o Outlook para este efeito:
 
 
1.º – Spam, logo domínio bloqueado!
Quem recebe o email pode não querer receber mais e este é um direito que lhe assiste. O Outlook não permite a criação de listas de remoção de subscritores e pode levar a queixas às entidades competentes por receber mensagens não autorizadas. Ao mesmo tempo, várias queixas por spam de determinado domínio por onde são enviados os mails, prejudicam a reputação do mesmo e pode mesmo levar a entrar em blacklist, o que significa que o domínio fica barrado e todos os serviços associados a esse domínio ficam inoperacionais.
 
2.ª – Falta de autenticação
O Outlook não utiliza ferramentas de autenticação, que permitem ultrapassar os filtros de spam, quando são enviados emails em massa, como por exemplo o Return Path, que optimiza a entrega, mas também para efectuar o ajuste a novas regras e orientações para assegurar que os emails são entregues.
 
3ª – Não existe tracking dos mails enviados pelo Outlook
Se o objetivo do email marketing é gerar oportunidades de venda, garantir novos clientes ou gerar tráfego para o wesite da empresa, é fundamental efetuar o tracking das mensagens enviadas. Quem abriu as mensagens? Que links foram mais utilizados? Em que zonas geográficas a mensagem teve mais eficácia? São algumas das questões que o Outlook não vai conseguir responder.
 
4.ª – Se ninguém lê o mail, porquê enviar?
As caixas de correio eletrónico recebem, diariamente, inúmeras mensagens, sejam elas newsletters comerciais, de clientes, de família, de colegas… Quanto mais emails são enviados, a probabilidade de abertura do mesmo diminui. Ter um política equilibrada de envio de emails, a dias e horas que os contactos têm mais possibilidade de ver o email, com assuntos que despertem o interesse de quem recebe, poucas imagens, texto sintético e com interesse, links com informação relevante são algumas das boas práticas que devem ser respeitadas no email marketing. No Outlook, não tem informação de retorno que lhe possibilite avaliar a eficácia da sua mensagem.
 
5.º – Enviar em BCC é um convite ao spam
Quem envia as newsletters pelo Outlook, coloca a lista de contactos no campo "BCC", para que quem recebe, não tenha conhecimento dos outros destinatários. O problema é que para os servidores que recebem emails em BCC, vão olhar para eles e só pensar numa coisa: é spam!
 
6.º – Não é possível personalizar
A personalização no Outlook é enviar mensagem a mensagem, tornando-se despendioso pelo tempo envolvido nesta tarefa.
 
7.º – HTML não otimizado
O Outlook não permite otimizar o HTML, ou seja, o código que está por detrás da mensagem que é enviada, o que significa que newsletters produzidas nesta plataforma têm como destino a lista de spam!
 
Em opção ao Outlook, existem plataformas de email marketing, que estão preparadas para ultrapassar os Pecados referidos anteriormente. Quer saber mais como pode enviar newsletters que chegam aos destinatários, com conteúdo relevante e têm eficácia no objetivo do seu envio? Fale com a inCentea MI.